TCM x Davi Passos: Ex-prefeito de Xinguara está fora do páreo das eleições de 2020, por ter contas reprovadas

Ex-prefeito de Xinguara, José Davi Passos (PT), teve contas reprovadas pela Câmara Municipal.

Na sessão ordinária realizada na manhã desta terça feita (4), na Câmara Municipal de Xinguara, os vereadores reuniram para votar e julgar as contas do ex-prefeito José Davi Passos (na época, PT), as contas em questão, refere-se aos anos de 2010 e 2011, já, com parecer de reprovação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) indicando. Na primeira parte da sessão a votação foi referente às contas do ano de 2010, que, com o empate em 6 a 6 votos e uma abstenção as contas foram reprovadas, pois o ex-gestor precisava de dois terço dos votos, ou seja, 09 dos 13 vereadores precisavam ter votado favorável para ter as contas aprovadas.

VOTAÇÃO: Os vereadores Olair Reis(PSB), Vilmar Dular (PSD), Edelton Régio (PDT), Aldair Marinho (PDT), Dorismar Altino Medeiros “Dito do Cimena” (PSDB) e Leandro Gomes (PSDB), votaram a favor da aprovação das contas. Já os vereadores: Amilton Cunha “Manga” (PSC), Cleomar da Vale (PSC), Jaques Salvelina “Jacó” (PP), Ébia Costa (PSB), José Rosa “Zeca” (PSD) e Raimundo da Serraria (PSDB), seguiram o parecer do TCM pela reprovação contas. O vereador Roberto da Yamaha (PL), usou o seus direitos e se absteve do seu voto.

Seguindo o parecer do TCM que, reprovava as contas, a Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, formada pelos os vereadores Leandro Gomes, Manga e Raimundo da Serraria, indicou no relatório por, dois votos a um, a aprovação das contas do ex-prefeito. Na votação de hoje, o relatório da Comissão, precisava de nove votos para ser aprovado, mas só seis dos vereadores deram votos favoráveis, com isso, as contas de Passos foram reprovadas. O que deixou os presentes sem entender nada, foi o voto do vereador Raimundo da Serraria, na Comissão ele votou a favor da aprovação das contas, só que hoje, ele mudou seu voto e foi contra.

Após a votação que, reprovou as contas de 2010, a Sessão foi suspensa por uma hora, intervalo usado para o almoço. A Sessão foi retomada às 14hs, seguindo com a votação das contas referente ao ano de 2011. A segunda parte da votação seguiu o mesmo ritual, ao final teve o mesmo resultado da primeira votação. Para a defesa do ex-gestor, o resultado não foi justo, por entender que o parecer do TCM apresentava estar recheado de vícios, nem todos os vereadores dessa casa não conseguiu observar todos os critérios técnicos que deveriam ser observados, não observaram as questões técnicas apresentadas na defesa, isso não acontecendo entendemos que os votos foram desenhados para a reprovação das contas do ex-prefeito Davi Passos, afirmou o advogado Cícero Sales.

O ex-prefeito entendeu o resultado da votação, como sendo carta marcada para tirar seu nome da disputa das próximas eleições municipais deste ano. Pois com esse resultado eu estarei impossibilitado de registrar uma candidatura para prefeito de Xinguara, afirmou Davi.

José Davi Passos foi prefeito de Xinguara por 8 anos consecutivo entre 2005 a 2012. Ele era tido como um nome forte nas eleições que, ocorrera em outubro desse ano.

SEM COMENTÁRIO