Polícia

Trabalhador braçal comete suicídio no Município de Água Azul do Norte

O trabalhador braçal José Cambraia da Silva de 54 anos e idade, natural de Caxias no Estado do Maranhão, recém-chegado no Município de Água Azul do Norte cometeu suicídio por enforcamento provavelmente no último dia 12 de abril. Segundo informação do senhor Evandro Costa da Silva, que ele e José Cambraia da Silva, chegaram à Fazenda Guarani, localizada na PA 279 km 17, na última sexta-feira 11 de abril, onde iram trabalhar com serviços gerais.

DSC_0075 [1024x768]Evandro Costa, contou em depoimento a Polícia Civil, que estava na cidade de Vitorino Freire no Maranhão, quando encontro José Cambraia, ao falar que estava trabalhando em uma fazenda no Pará, José se interessou em vir com ele para trabalhar também. Segundo Evandro Costa, eles foram deitar por volta das 22 horas, quando foi por volta de 03 horas da manhã, José Cambraia começou apresentar comportamentos estranhos, dizendo que estava com os olhos ardendo, Evandro mandou que José fosse lavar o rosto com água que seria bom.

Ao retornar para o alojamento José estava com comportamentos mais estranhos ainda, dizendo havia ouvido vozes, onde alguém  dizendo que ira mata-lo, Evandro na tentativa de acalmar seu companheiro disse que não havia nada de errado, mas Cambraia insistia em dizer que tinha alguém querendo tirar sua vida. O comportamento de José Cambraia, fez com que o restante dos funcionários da fazenda, acordasse com isso alguns funcionários começaram se preparar para começar trabalhar, entre eles Adão de Brito Oliveira, conhecido por “NEGÃO”, vaqueiro da fazenda foi para o curral para tirar o leite.

José Cambraia cismou que Negão queria mata-lo, fato totalmente sem nexo, os funcionários foram todos cuidar das suas tarefas diárias. Quando do amanhecer do dia, deram conta que José Cambraia havia desaparecido. O senhor José Francisco proprietário da fazenda foi comunicado do fato, o qual logo acionou a Polícia Militar do destacamento de Água Azul do Norte e mandou que os funcionários realizassem buscas por toda a fazenda a procura de José Cambraia. As buscas aconteceram durante os dias de sábado, domingo e segunda-feira, só na terça-feira (15), por volta de 12 horas, a Polícia Militar chegou à fazenda com a informação de que o corpo de José Cambraia havia sido encontrado pendurado em uma arvore, tudo indicava que ele tinha cometido suicídio por enforcamento, usando um cipó. O corpo de Cambraia foi encontrado em outra fazenda distante 15 km da Fazenda Guarani, Evandro e Adão acompanharam a Polícia ate ao local e constataram que Cambraia tinha se enforcado e seu corpo já estava em estado avançado de decomposição.

O delegado Luiz Antônio que se encontrava de plantão em Xinguara, mandou uma equipe de policiais ate ao local para fazer levantamentos no local do crime e posteriormente liberar para a funerária remover o corpo, após ouvir testemunhas o Dr. Luiz Antônio acredita que José Cambraia tinha problemas psicóticos. O inquérito policial foi instaurado e será encaminhado a Justiça. Disse Dr. Luiz Antônio Delegado de Polícia Civil.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo