Brasil & Mundo

Trabalhadores rurais liberam BR-155

Manifestantes atearam fogo em pneus para chamar a atenção das autoridades (Foto: José Salém)
Manifestantes atearam fogo em pneus para chamar a atenção das autoridades (Foto: José Salém)

Trabalhadores rurais sem-terra ligados à Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf) e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) liberaram, por volta de 12h, a BR-155 após cerca de quatro horas de interdição, iniciada na manhã desta terça-feira (1º), na altura dos assentamentos Santa Maria e Lourival Santana, antiga fazenda Peruano, em Eldorado do Carajás.

Dois pontos principais motivaram a manifestação. Um deles foi o entupimento de um bueiro sob a rodovia e uma ponte dentro do assentamento Santa Maria, uma vez que todas as vezes em que chove naquela região, há uma inundação, seguida do arrasto da ponte.

Essa situação se repetiu durante os últimos dois meses. E, durante este período, os colonos cobraram e avisaram ao Departamento Nacional de Infra Estrutura Terrestre (DNIT), que não deu resposta ou solução ao problema.

Os colonos cessaram o manifesto depois do diretor regional do DNIT, Enilson Oliveira Rocha, se comprometer em consertar o bueiro e refazer a ponte no assentamento Santa Maria.

As máquinas do DNIT ficaram de chegar ainda na tarde de hoje para iniciar os trabalhos. Caso esta promessa não seja cumprida, os colonos avisaram que podem retornar para a pista para novo protesto na manhã desta quarta-feira (2). “Se não chegar, nós voltaremos a ocupar a pista amanhã”, garante o sindicalista Mazinho Morais, da Fetraf.

(DOL com informações de Edinaldo Souza/Diário do Pará)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo