Polícia Militar

Tucumã: Reunião de facção criminosa acaba com duas baixas

Os indivíduos, identificados apenas como “Alma” e “ZL”, receberam policiais do GTO a bala. A resposta foi fatal

Por meio de denúncia anônima, informando que na Rua Cajá, no Setor Vale das Rosas, em Tucumã, estava acontecendo a reunião de uma facção criminosa, uma guarnição do Grupamento Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar cancelou o encontro, que acabou com duas baixas. Ao dispararem contra os PMs da força tática e receberem resposta na mesma medida, morreram os indivíduos identificados, até o momento, como “Alma” e ZL. O confronto aconteceu na noite de segunda-feira (5).

Ao chegarem ao local indicado e fecharem o cerco, os policiais militares foram recebidos a tiros de pistola e de revólver. Diante do risco de morte, não restou aos PMs alternativa a não ser atirar contra os agressores. “Alma” e ZL estavam armados com uma pistola calibre 380, e um revólver calibre 38, este com quatro munições intactas e duas deflagradas. No local, foram encontrados um carregador do mesmo calibre da pistola, com 16 balas, dois telefones celulares e a motocicleta Honda CG Titan, vermelha, placa OTB-2969.

Contra “Alma”, um criminoso de alta periculosidade, havia um Mandado de Prisão em aberto, expedido pela Justiça de Xinguara. Ele também era acusado de vários homicídios que ocorreram na cidade de Tucumã.

Foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, na condição de testemunhas, Jodson Macedo Melo, Fabrício Ferreira da Silva, Jefferson da Silva Araújo e Mateus Henrique de Sousa Oliveira, que participavam da reunião. Após prestarem depoimento, todos foram liberados.

Fonte: Colaborou o repórter Juscelino Show, de Tucumã

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo