EducaçãoNotícias

Tucuruí sedia Encontro de Educação Profissional e Tecnológica

Os Encontros Estaduais de Educação Profissional e Tecnológica serão iniciados na terça-feira (24) na região Lago de Tucuruí, no sudeste paraense. Promovidos pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), os eventos serão realizados nas 12 regiões de Integração do Pará. O objetivo é promover, de forma conjunta e articulada, uma discussão sobre a execução do Programa Pará Profissional, como exercício e experiência de política pública de educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento inter-regional, inclusão produtiva e oportunidades para o mundo do trabalho.

Depois do município de Tucuruí, no dia 26 (quinta-feira) será a vez da região Rio Capim sedia o encontro no município de Ulianópolis. No dia 3 de maio, Bragança receberá o evento, representando a região Rio Caeté. No dia 15 de maio, a região de Carajás será contemplada em Canaã dos Carajás. Já no Araguaia, dia 17 de maio, o encontro será em Xinguara. As datas das demais regiões serão divulgadas nos próximos dias.

“Devido à dificuldade de diálogo próximo com todos os 144 municípios paraenses, os Encontros Regionais têm o objetivo de ser um espaço para receber da sociedade uma avaliação da política de educação profissional implantada no Pará: as ações executadas pelo Programa e as demandas futuras por cursos profissionalizantes em cada região”, explicou Luís Blasques, diretor de Educação Profissional e Tecnológica da Sectet.

Segundo ele, os Encontros Regionais também são oportunidades de consolidação do Pará Profissional e de estímulo a uma participação mais ativa da sociedade em sua execução. “Aos encontros estão sendo convidados representantes de todos os municípios das 12 regiões de Integração do Estado. Almeja-se, ao final, a elaboração de um completo relatório dos pontos positivos e negativos do Programa, identificados pelos atores dessas regiões, as oportunidades e ameaças para a sua execução, e um plano de ação que visa aprimorar continuamente o Programa”, acrescentou Luís Blasques.

Superação – O Pará Profissional, instituído pela Lei nº 8.427, de 16 de novembro de 2016, é descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades inter-regionais, por meio da oferta de educação profissional e tecnológica nas diversas modalidades, a fim de consolidar, ampliar e verticalizar as cadeias produtivas nos eixos prioritários de desenvolvimento no Estado.

“É um programa bastante novo, e tem obtido a participação efetiva da sociedade paraense. Nestes primeiros dois anos de execução contatos foram realizados de maneira direta com diversos atores de vários municípios, por meio de visitas para realização de diálogos estratégicos com parceiros e de oficinas para levantamento de demandas”, informou o diretor.

Segundo ele, em pouco tempo de existência o Programa ampliou e flexibilizou a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica em todo o Estado, levando em consideração as demandas sociais existentes, as vocações produtivas regionais e a necessidade de se criar mais oportunidades de emprego e renda. “Neste curto período, 48 municípios paraenses já receberam cursos do Pará Profissional”, disse Luís Blasques. (Com informações da Ascom/Sectet).

Texto: Fabíola Batista/Agência Pará

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo