NotíciasPolíciaSaúde

Uma criança recém-nascida foi abandonada dentro de uma construção em Xinguara

b0801b5a-8e1f-4c2a-b447-d10fb61ac024Na segunda-feira, 20 de fevereiro, por volta das 14h30, uma criança recém-nascida foi encontrada em uma casa, que esta em construção, no setor Marajoara II, em Xinguara, região sul do Estado do Pará.

O proprietário do imóvel na rotina costumeira foi até sua construção para dar uma olhada se não havia nada de errado por lá, ao se aproximar da casa, o Homem ouviu um choro de criança, então resolveu verificar, ao entrar na construção se deparou com a criança dentro de uma caixa. Assustado com que viu o homem não teve coragem de pegar a criança, então resolveu pedir ajuda para sua irmã, quando ela chegou eles ligaram para o 190 e comunicou o fato à Polícia Militar.

dbcdf225-c355-4b33-9631-45aa2570adabUma guarnição da PM composta pelo Sargento Milton e o Soldado Ronaldo foi deslocada para o local e verificaram a veracidade do caso. Os policiais se depararam com a criança dentro de um caixote, que estava forrado com uma toalha. De imediato os policiais começaram os procedimentos para realizar o resgate da recém-nascida.

A criança, do sexo feminino, foi levada pelos PMs para Unidade de Pronto Atendimento – UPA, em seguida foi encaminhada para o Hospital Municipal da cidade, onde recebeu os cuidados médicos e ficará em observação.

eafb40fb-2d78-426e-ac05-5461e0fb5b851A enfermeira Fernanda Falchi, chefe do plantão do Hospital Municipal conversou com nossa reportagem e falou sobre os procedimentos que foram tomados, “a enfermeira Jordana, da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, nos encaminhou a criança e nossa equipe de imediato tomou todos os cuidados para restabelecer a saúde da bebezinha, primeiro foi dado banho, em seguida começamos os procedimentos, fizemos a medição das circunferências perímetro cefálico, tórax, abdominal, estatura e peso, por ela estar bastante gemente, foi colocado no oxigênio, para que, no dia seguinte fazer uma série de exames”, afirmou a enfermeira.

Fernanda Falchi disse também que, em pouco tempo o hospital recebeu varias doações de roupas, leite, mamadeira etc.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, como abandono de incapaz, foi dado inicio nas investigações, até o momento não há nenhuma pista de quem tenha abandonado a criança.

O fato ganhou as redes sociais com grande repercussão e algumas pessoas começaram a se manifestar com interesse de adotar criança. O médico que atendeu o caso disse que mais de 100 pessoas estiveram no hospital querendo adota-la.

Por Roserval Ramos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar