NotíciasPolítica

Vice-governador Zequinha Marinho não vai renunciar ao cargo

O vice-governador, Zequinha Marinho (PSC), divulgou na noite desta terça-feira (21) nas redes sociais uma nota em que afirma não renunciar ao cargo.   De acordo com o vice-governador a decisão se deu após uma reunião com executiva estadual e a executiva nacional do PSC realizada em Brasília.

Com isso, a ideia do governador Simão Jatene, de que tanto ele quanto o vice, Zequinha Marinho, deixassem o governo para que o presidente da Assembleia Legislativa, Márcio Miranda assumir o comando para tentar a vaga ao governo do Estado, com mais visibilidade, não será possível.

“Lamento não ter como colaborar com o projeto do governador renunciando ao meu mandato. Não nos furtaremos ao diálogo na construção de qualquer outra alternativa” afirmou em nota Zequinha Marinho.

Toda essa conjuntura deve ser definida até o dia 7 de abril, prazo final para que o governador decida se vai deixar o cargo. Caso Jatene renuncie, Zequinha Marinho permanece no cargo e deverá ser candidato ao governo.

Confira na íntegra a nota do vice-governador:

 *NOTA DE ESCLARECIMENTO*

Sempre fui solícito e colaborativo com todos. Quem me conhece, sabe disso!

Após ouvir exaustivos debates, com a Executiva Estadual e a Executiva Nacional do meu partido, as duas, unanimemente, discordaram da possibilidade de renúncia.

Por uma questão de princípios, quem me conhece sabe que tenho uma linha de conduta, uma palavra, firmeza e um estilo próprio de pensamento e comportamento. Dessa forma, meus amigos, lamento não ter como colaborar com o projeto do governador renunciando ao meu mandato. Não nos furtaremos ao diálogo na construção de qualquer outra alternativa.

Deixo claro que não tenho nada contra ninguém. Só quero continuar tendo condições de andar na rua de cabeça erguida nesse difícil momento da política do Brasil.

*ZEQUINHA MARINHO*
*VICE-GOVERNADOR DO PARÁ*

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo