Educação

AS AUTORIDADES (DES) PREOCUPADAS

A falta de preocupação do poder público com a educação das crianças e jovens é algo gritante pelo descaso, e agoniante por conta da impotência dos pais e responsáveis que tanto almejam ver os filhos instruídos por meio de uma educação de qualidade.

Como nem todos demonstram empenho em resolver os problemas que tanto afetam as situações do ensino público, alguns fazem de conta que nem estão com poderes para tanto, vale repetir: quem sofre com isso, são as crianças e jovens por não terem quem lhes dê a devida atenção, descumprindo, portanto o Estatuto da Criança e do Adolescente quanto ao direito de estudar em escola pública e gratuita PRÓXIMA DE SUA RESIDÊNCIA.

A situação reclamada por uma mãe, conforme transcrição adiante revela que as pessoas ainda são reféns de quem tantas promessas faz para ocupar cargos públicos nesse país.

Nesse sentido, é bom lembrar que o ensino médio mesmo não sendo da competência direta do poder executivo municipal, não se pode ignorar ao ponto deste se manter com os olhos fechados diante das necessidades de seus munícipes. Ainda mais quando se faz pronunciar, como se de sua responsabilidade fosse, em períodos eleitorais.

Ao clamar (No texto intitulado, Preocupação de mãe) pela possibilidade de suas humildes palavras chegarem a quem de direito, almeja ela que alguém se proponha resolver aquela situação.

Em solicitação feita por Amarildo Paulino ao secretário municipal de educação de Xinguara, professor Vilmones da Silva, onde se solicita a demanda para o ENSINO MÉDIO NO DISTRITO SÃO JOSÉ DO ARAGUAIA, no mês de outubro de 2013, nenhuma resposta foi dada até o momento.

A falta de iniciativa, tanto da SEMED – Secretaria Municipal de Educação quanto da própria URE – Unidade Regional de Ensino deixam a desejar aquilo que lhe são por atribuição dentro do organograma do poder executivo, em âmbitos municipal e estadual.

A manifestação feita por uma mãe do referido Distrito, portanto, é legitima, fazendo se ecoar a sua indignação, o que já se faz informar que ainda este mês haverá reuniões com representante da Seduc para resolver tal problema. (Por Antônio Guimarães).

Xinguara: Preocupação de uma mãe:

“A senhora, Rosimeire Lopes da Silva, que mora no Distrito São José, que fica as margens do Rio Araguaia no município de Xinguara no sul deste do Pará, divisa com o Estado do Tocantins, usou sua pagina na rede social “FACEBOOK”, para chamar a atenção dos moradores daquela localidade, em relação a educação publica do município.

Acompanhe a narrativa do desabafo da senhora, Rosimeire Lopes da Silva, nossa equipe só fez uma correção ortográfica no que ela escreveu em sua pagina. Uma vez que nas redes sociais se abrevia muito as palavras.

“Meus amigos vocês não se sentem magoados com a nossa educação estamos à mercê de tudo e de todos. Hoje e 10 de fevereiro e nossos filhos não estão estudando ainda, porque não temos ensino médio em nossa Vila São José, eu acho que nos temos que tomar uma atitude ou então temos quer tirar nossos filhos de casa, por falta de estudo vocês concorda com isso vamos tomar providencias, temos promessas de mais”.

“Cadê o ensino médio regular, vamos lutar pelos nossos filhos, a política esta vindo ai, e vamos ouvir mais promessas e nada e feito. Esse ensino médio daqui só serve para atrasa os adolescentes que realmente quer estudar, vamos compartilhar ate chegar aos olhos de alguém que possa nos ajudar ou vocês concordar com isso, queremos o melhor para nossos filhos ou vamos brigar, tem lugares menores que aqui e tem ensino médio regular, sabe por quer aqui não tem e porque nos mesmo não se importamos com isso, estamos todos acomodado com a mesmice”. “FACEBOOK”

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo