Homicidio

Assassinos são presos depois de matar um homem e ocultar o cadáver

Delegados Max Muller e José Taborda
Delegados Max Muller e José Taborda

A Polícia Militar do distrito São José do Araguaia prendeu nessa segunda-feira (17), dois homens suspeitos de ter matado outro e enterrado. O homem morto foi identificado apenas como “JABUTI”, as informações dão conta de que a vitima estava morando no distrito a pouco mais de três meses e havia vindo do Estado do Tocantins.

Ainda de acordo com as informações, ao chegar a São José do Araguaia, Jabuti formou uma sociedade com Orlando Bezerra de Sousa e Carlos Pereira da Silva, os três montaram uma oficina mecânica, onde trabalhavam. Na última sexta-feira, dia 14, os sócios saíram para uma pescaria, desde então Jabuti não mais foi visto.

Acusados
Acusados

Os moradores daquela localidade começaram a desconfiar do desaparecimento de Jabuti, pois seus sócios uma hora falava que ele estava para a cidade de Xinguara, mas depois diziam que ele tinha ido à cidade de Araguaína – TO, então todos passaram a acreditar que os dois teriam matado Jabuti. A Polícia Militar tomou conhecimento dos fatos após receber uma ligação anônima e passaram a monitorar os dois suspeitos, em um dado momento o SGT Miguel com os SD’s da sua guarnição avistaram os dois no carro da vitima, momento em que foram abordado e levado para o destacamento, onde após serem interrogado confessaram a autoria do crime, contando aos policiais que haviam matado Jabuti com vários golpes de facão e em seguida cavaram uma cova e enterraram o corpo, agora um está tentando culpar o outro, mas para a polícia os dois são culpados e que tudo leva a crer que se trata de um latrocínio, pois os suspeitos foram presos de posse do carro da vitima.

Vítima sendo desenterrada
Vítima sendo desenterrada

A Polícia Civil de Xinguara foi informada sobre o crime e uma equipe composta pelos delegados José Taborda e Max Muller mais os investigadores Sergio Denis e Edson Campos se deslocaram para o distrito acompanhado de um agente funerário para fazer a remoção do corpo. Os policiais civis acompanharam de perto a exumação do cadáver, que foi removido para Xinguara onde foi feito os procedimentos para o sepultamento legal. A informação levantada pela PM, da conta de que Jabuti pode ser foragido da cidade de Palmas – TO, ele pode ter matado um homem e baleado uma mulher naquela cidade. A funerária que está cuidando do caso informou que o corpo será sepultado como indigente, pois não tem nada que leve a identificação da vítima.

As ferramentas e a arma usada pelo acusados
As ferramentas e a arma usada pelo acusados

GEDC0413 [1600x1200]GEDC0414 [1600x1200]GEDC0415 [1600x1200]GEDC0421 [1600x1200]IMG-20141118-WA0004IMG-20141118-WA0011IMG-20141118-WA0013

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo