Ex-diretor administrativo da Câmara Municipal de Parauapebas pode ser preso a qualquer momento

Com endereço fixo no Estado do Maranhão, para onde voltou a morar tão logo terminou a gestão do vereador Josineto Feitosa (SDD) na presidência da Câmara Municipal de Parauapebas, onde era o Diretor Administrativo, Herbeth Herland Mattias Gomes teve sua prisão decretada preventivamente pelo Juiz Líbio de Araújo Moura.

Pesa contra ele, entre outras acusações, o fato de ter falsificado certidão em favor de uma empresa que, segundo o MPE (Ministério Público Estadual do Pará) nunca prestou serviço no município.

O acusado deveria ter sido preso na manhã de hoje (1) em cumprimento de mandado de prisão preventiva, mas não foi encontrado por homens do GAECO.
De acordo com o MPE as buscas continuam e a qualquer momento ele deverá ser preso e investigado pelos atos corruptos.

De acordo com informações chegadas à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, o ex-servidor público provavelmente deverá ser apresentado por sua advogada de defesa ainda nesta quarta-feira (1) às autoridades que cuidam do caso.

Sobre a operação
A operação denominada “Filiesteu” desmontou esquema criminoso oriundo de fraudes em processos licitatórios e superfaturamento de terrenos desapropriados pela prefeitura de Parauapebas; emissão de notas fiscais frias e desvio de recursos públicos entre membros da Câmara Municipal e o comércio na região.
Três vereadores estão presos, sendo eles: Josineto Feitosa (SDD), Odilon Rocha (SDD) e José Arenes (PT), este último por porte ilegal de arma.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Arquivo

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA