Polícia

Polícia Civil está cumprindo mandato de prisão temporária em Xinguara

Delegado José Orimaldo Farias
Delegado José Orimaldo Farias

A polícia civil da cidade de Xinguara no Pará, há uma semana vem cumprindo mandatos de prisões temporárias expedidos pelo Juiz de Direito da segunda vara da Comarca de Xinguara. Os mandatos a serem cumpridos são para o município e região, na operação ao todo já foram seis prisões.

O delegado titular da policia civil de Xinguara Dr. José Orimaldo, falou com a imprensa local na manhã dessa segunda-feira 04/08/14 e na coletiva ele contou como começou o trabalho de investigação e o porquê das prisões. Segundo o delegado tudo começou com a prisão de dois assaltantes, Jeferson da Silva Conceição, conhecido na região como “CAWBOY” e Marcos Rodrigues, os dois foram presos após roubar uma caminhonete de propriedade do senhor João Vargas morador em uma fazenda no município de Xinguara.

José Orimaldo disse que após as prisões dos dois, as investigações começaram sobre outras pessoas ligadas ao “CAWBOY”, através de provas produzidas pelo próprio criminoso em seu aparelho celular, de outras ações criminosas, as prisões foram pedidas. As investigações aponta “CAWBOY” como líder de uma quadrilha de assaltantes e de pistolagem que agem no Sul do Pará, com ramificações em Xinguara e outras cidades.

O delegado contou que as quatro pessoas que foram presas na cidade de Xinguara, entre elas uma mulher que é companheira de um integrante da quadrilha que se encontra foragido, todas foram identificadas através de fotos e vídeos que estavam no aparelho de celular do “CAWBOY”, onde ele e componentes de sua quadrilha aparecem torturando e baleando posseiros em um assentamento na região de Sul Doeste no município de São Felix do Xingu. “Fomos em diligencia até Sul Doeste para tentar prender alguns suspeitos, mas não encontramos os tais, mas ouvimos testemunhas importantes para o inquérito policial”, afirmou o delegado.

José Orimaldo confirmou que os criminosos são contratados por fazendeiros e são levados de avião até as fazendas, onde fortemente armados se dirigiam a noite ou ficavam de tocaia aguardando posseiros, que quando pegos eram espancados e torturados, deixando gravemente lecionados ou até mesmo baleados com a intenção de expulsa-los das fazendas. A operação identificou pelo menos três caminhonete que foram roubadas na região pela quadrilha de “CAWBOY”.

Os nomes das pessoas que foram presas em cumprimento dos mandatos, não foram revelados para não atrapalhar a conclusão do inquérito policial que está sendo concluído, e posteriormente será encaminhado a Justiça, mas o delegado disse que outras prisões podem acontecer antes mesmo da conclusão do inquérito.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo